Haroldo Saboia
Como construir um diagrama?







Uma pequena escrita antes da realização do trabalho

"uma proposta quase de um meta-trabalho, que abordasse processo, uma meta-travessia, uma idéia de obra processual, até pelas palavras que eu uso: desejo, movimento, fracasso, falha e percurso. Uma proposta de um sistema de pensar, de uma investigação pela forma e pelo conteúdo, de tentar esvaziar, esgotar, embora sabendo que é uma tentativa fracassada, o sentido das coisas. No caso de um diagrama, um meta-diagrama, metagrama. Daí, as várias formas de pensá-lo. Das formas geométricas, de uma perfomance tentando, desenhando, das linhas, da forma gráfica que preenche o centro do livro com azul, das fotos que perseguem o azul, do desejo em nome de cidade"

2014

Instalação
fotografia, desenho,linha de costura, papel, livro de artista
2014/2015
dimensões variáveis


Comentário da pesquisadora Carolina Soares acerca do trabalho

Em Como descrever um
diagrama? é um alento ante a desilusão diante dos engessamentos dos gestos, das meta que visam sempre uma ideia de evolução linear e progressiva, do apagamento d sujeito, da impossibilidade de considerar o falhar como processo, de permitir ações que podem ser ordinárias. Restitui-se a possibilidade do gesto. A quem interessaria sabe sobre a descrição de um diagrama? Não sei, pois agora estamos em outro domínio, d “Nunca tentado. Nunca falhado. Não importa. Tentar de novo. Falhar de novo. Falha melhor.” (Pra frente o pior, Samuel Beckett)